Tecnologia e Aprimoramento

Tecnologia

A fim de criar um ambiente moderno e seguro para melhor atender aos seus clientes, o Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo tem investido na incorporação de tecnologias em seus processos, principalmente na Telemedicina e Sistemas Informatizados.

Nestes seguimentos podem ser destacados:

Sistemas PACS

Atendendo as áreas de:

  • Radiologia (Tomografia, Raios-X e Ultrassonografia);

Estes sistemas gerenciam todo o processo desde a captura de imagens de exames até a entrega do laudo final ao paciente ou médico solicitante. As imagens dos exames são capturadas e enviadas para Centrais de Laudos que confeccionam os laudos e os devolvem em minutos ou ainda através de consultas internas ou via WEB.

Certificação Digital

Em processo de implantação atenderá inicialmente ao Prontuário Eletrônico do Paciente. Este processo permitirá a troca de documentos, com autenticação, sigilo e integridade de conteúdo possibilitará que os documentos do prontuário do paciente não mais precisam ser impressos e assinados.

Sistema Laboratório

Todo o fluxo do Laboratório também é informatizado, envolvendo desde a entrada do paciente até a coleta do material e processamento do exame, tendo total integração com o Sistema ERP de Gestão Hospitalar do HCLPM. A automatização e integração entre os sistemas garante agilidade na disponibilização dos resultados e segurança ao paciente.

Transmissão de Eventos

Destaca-se a transmissão de Streaming de Áudio e Vídeo para eventos e treinamentos ao vivo para todas as Instituições Afiliadas, difundido conhecimento e maximizando nossos recursos.

Aprimoramento

Educação Continuada do Hospital das Clínicas Luzia Pinho de Melo

O setor de Educação Continuada do Hospital das Clínicas Luzia Pinho de Melo promove a capacitação dos colaboradores da equipe de enfermagem, alinhado ao planejamento estratégico institucional. Tem como principal objetivo desenvolver competências técnicas e comportamentais de acordo com o mapeamento dos cargos da enfermagem. Os treinamentos são planejados de acordo com o resultado do desempenho assistencial, obtidos através das avaliações dos profissionais, abertura de nossos serviços ou inserção de novas tecnologias. Como metodologia são adotadas: aula relâmpago, simulação realística, discussão de cases e jogos educativos a fim de garantir a sustentabilidade do modelo assistencial, da cultura da qualidade e da segurança do paciente, além de melhorias dos processos internos e atendimento humanizado e centrado no paciente.

Treinamento - Simulação Realística

O uso da simulação realística em treinamentos permite ao colaborador praticar habilidades técnicas e comportamentais em um ambiente simulado, aprender com os seus acertos e erros, sem arriscar a segurança do paciente. Este método contribui com a qualificação profissional, fortalecimento dos protocolos institucionais, e ainda facilita o hábito do feedback na equipe de enfermagem.

Gamificação Educação

A adoção de estratégias direcionada a criatividade, vinculação, motivação, competição e dinamismo dos profissionais em contextos educativos mostra-se bastante efetiva, uma vez que cria experiências significativas em contextos do cotidiano e transforma efetivamente a prática laboral.

Aula Relâmpago

As aulas são desenvolvidas pelos gestores, revisadas pela educação continuada e após orientação do gestor são ministradas para a equipe de enfermagem. É possível fazer uso de materiais complementares, tais como: manuais de procedimentos, manuais de normas e rotinas. Em geral estas aulas ocorrem aos finais de semana e mantem o foco na segurança do paciente.

Recrutamento e Seleção de Colaboradores

Outra competência da educação continuada é a participação no processo de Recrutamento e Seleção de Colaboradores com objetivo de angariar novos profissionais com o perfil esperado no mapeamento dos cargos da enfermagem. O Processo seletivo é constituído por: recrutamento, aplicação de avaliação teórica, dinâmica de grupo e entrevista por competência. Os aprovados realizam uma Semana de Integração, denominada teórica.

Estes são orientados quanto as diretrizes institucional, as normas, rotinas, protocolos e condutas de forma geral da instituição, além de equalizar seus conteúdos técnicos. Posteriormente, realizam a fase prática nas unidades assistenciais acompanhados por um “padrinho”, que em parceria com a educação continuada auxiliará o colaborador na realização de suas atividades e se inserir na rotina da instituição.